Como fui apresentada a García Márquez

Terça-feira, 26 de abril de 2016.

Sempre ouvia falar do Gabriel García Márquez, mas não sei o motivo nunca fui procurar sobre ele. Normalmente quando vejo muitas pessoas falando de determinado autor eu vou em busca de algum texto. Mas com o García Márquez não foi assim.

Bom como gosto de ler. Aprecio muito a literatura. Então, estava procurando na internet algo em espanhol para ler, pois eu estou testando o meu espanhol. E nada melhor como testar um idioma conversando, e por que não, lendo. Então, em uma tarde de frio e  chuva, ao mesmo tempo, sentei na frente de computador e procurei. Adivinhem! Qual foi o primeiro autor que apareceu no Google em espanhol? Sim, García Márquez. Bem, não pensei duas vezes e  fui ler sobre o autor, escritor e jornalista. Quando vi que ele também era jornalista fiquei muito curiosa. Faço jornalismo para quem não sabe.

Já vi algumas obras consagradas do escritor, porém, como é para começar a ler em espanhol, e também, conhecer o Gabo (apelido de Gabriel José García Márquez) escolhi algo mais curto, de primeira. Todavia, seus clássicos já entraram em minha lista de leituras. De toda sua obra quero começar pelas clássicas. Cem Anos de Solidão e O Amor em Tempos de Cólera. Além disso, quero uma biografia dele. Para aprofundar, e se possível, em espanhol (hehe).

Procurei e procurei e encontrei um conto curto do Gabo para testar meu espanhol e conhecê-lo. O conto é Ladrón de Sábado ou, em português, Ladrão de Sábado. Que conto maravilhoso. Sabe quando termina e você não percebe porque queria mais? Então, essa foi minha experiência com esse conto. E li ele em espanhol. Aprendi novas palavrinhas, muito valido.

Abaixo, vou colocar na íntegra o conto em espanhol. Espero que leiam e gostem. A língua espanhola é a minha preferida, depois de português, claro! 🙂

Hugo, un ladrón que sólo roba los fines de semana, entra en una casa un sábado por la noche. Ana, la dueña, una treintañera guapa e insomne empedernida, lo descubre in fraganti. Amenazada con la pistola, la mujer le entrega todas las joyas y cosas de valor, y le pide que no se acerque a Pauli, su niña de tres años. Sin embargo, la niña lo ve, y él la conquista con algunos trucos de magia. Hugo piensa: «¿Por qué irse tan pronto, si se está tan bien aquí?» Podría quedarse todo el fin de semana y gozar plenamente la situación, pues el marido -lo sabe porque los ha espiado- no regresa de su viaje de negocios hasta el domingo en la noche. El ladrón no lo piensa mucho: se pone los pantalones del señor de la casa y le pide a Ana que cocine para él, que saque el vino de la cava y que ponga algo de música para cenar, porque sin música no puede vivir.A Ana, preocupada por Pauli, mientras prepara la cena se le ocurre algo para sacar al tipo de su casa. Pero no puede hacer gran cosa porque Hugo cortó los cables del teléfono, la casa está muy alejada, es de noche y nadie va a llegar. Ana decide poner una pastilla para dormir en la copa de Hugo. Durante la cena, el ladrón, que entre semana es velador de un banco, descubre que Ana es la conductora de su programa favorito de radio, el programa de música popular que oye todas las noches, sin falta. Hugo es su gran admirador y. mientras escuchan al gran Benny cantando Cómo fue en un casete, hablan sobre música y músicos. Ana se arrepiente de dormirlo pues Hugo se comporta tranquilamente y no tiene intenciones de lastimarla ni violentarla, pero ya es tarde porque el somnífero ya está en la copa y el ladrón la bebe toda muy contento. Sin embargo, ha habido una equivocación, y quien ha tomado la copa con la pastilla es ella. Ana se queda dormida en un dos por tres.A la mañana siguiente Ana despierta completamente vestida y muy bien tapada con una cobija, en su recámara. En el jardín, Hugo y Pauli juegan, ya que han terminado de hacer el desayuno. Ana se sorprende de lo bien que se llevan. Además, le encanta cómo cocina ese ladrón que, a fin de cuentas, es bastante atractivo. Ana empieza a sentir una extraña felicidad.En esos momentos una amiga pasa para invitarla a comer. Hugo se pone nervioso pero Ana inventa que la niña está enferma y la despide de inmediato. Así los tres se quedan juntitos en casa a disfrutar del domingo. Hugo repara las ventanas y el teléfono que descompuso la noche anterior, mientras silba. Ana se entera de que él baila muy bien el danzón, baile que a ella le encanta pero que nunca puede practicar con nadie. Él le propone que bailen una pieza y se acoplan de tal manera que bailan hasta ya entrada la tarde. Pauli los observa, aplaude y, finalmente se queda dormida. Rendidos, terminan tirados en un sillón de la sala.Para entonces ya se les fue el santo al cielo, pues es hora de que el marido regrese. Aunque Ana se resiste, Hugo le devuelve casi todo lo que había robado, le da algunos consejos para que no se metan en su casa los ladrones, y se despide de las dos mujeres con no poca tristeza. Ana lo mira alejarse. Hugo está por desaparecer y ella lo llama a voces. Cuando regresa le dice, mirándole muy fijo a los ojos, que el próximo fin de semana su esposo va a volver a salir de viaje. El ladrón de sábado se va feliz, bailando por las calles del barrio, mientras anochece. 

 

 

 

Anúncios

Salvando imagens – Pedaços da Inglaterra

Quarta-feira, 20 de abril de 2016.

Amo a Inglaterra. Se tem um país que moraria, ou melhor, ainda vou morar vai ser lá. Fico toda boba com as fotografias desse país lindo. Seja pela arquitetura antiga que me encanta, pela moda, pelo clima – amo frio e chuva, enfim… Todo mundo tem um cantinho no mundo que curte. Quem ama viajar tem muitos, não é?! Adoro uma viagem tbm. 🙂

Bem, recentemente comecei a seguir um Tumblr de uma menina brasileira que mora nesse país dos meus sonhos ahahahahahaha. E as suas fotografias são tão maravilhosas que quero salvar aqui no Camporeja. E dizer que serei apreciadora desse blog hehe <3. Ver essas fotografias é uma inspiração para quando meus pés estiverem por lá hehehe.

Blog Hello Lolla

Mas ao longo do blog vocês ainda verão muito da Inglaterra aqui. Então, se preparem. Pra curtir o post vcs podem ouvir a Frances ❤

Segundo Lolla, está é Lewes, ao leste do condado de Sussex.

In love ❤

Apaixonada por antiguidades. E na Inglaterra é o que não falta 🙂

O mais legal do blog dela é que ela dá várias dicas. E tudo em português – se caso não entenda tão bem inglês.

Hora do Chá na terra da rainha ❤

Tudo lindinho. Tá aí mais um blog legal pra gente acompanhar.

E nesse final de semana quero postar o ensaio que fiz no sábado (16). Vou explicar tbm um pouquinho de fotografia.

Mom Jeans – “xonei”

Como o título já revela eu estou apaixonada por essa tendência que quis salvar ela aqui. Mom Jeans é o jeans da mamãe, aquele que sua mãe usava na década de 70 (como a minha) ou até antes. Sabe aquelas calças jeans largas e com cintura alta marcada? Então, esse é o jeans que mexe com a moda. Na década de 90, esse tipo de calça também foi forte, e como podemos ver, agora em 2015 muitos sucessos dos anos 90 estão voltando hehe. 🙂

Entretanto o que fez eu me apaixonar? Simples! As características que cite acima e que reforço novamente. Cintura larga, amo, porque me cinto mais confortável e também marca a cintura e fica lindo no corpo feminino. É larga, o que gera consequentemente, o conforto mais uma vez. Às vezes eu gosto de skinny. Por exemplo, no inverno com bota são ótimas. Mas no dia a dia prefiro algo mais fácil e menos apertado hehe. E é aí que entra a Mom Jeans. 

Um outro ponto interessante é que você pode reaproveitar algumas (calças mom) de sua mãe. Quem sabe ela tenha – como a minha mãe – uma ou algumas guardadas. Como usar elas? Fácil, extremamente fácil – como diria Jota Quest, na canção que leva o nome Fácil – . hihi. Você pode usar com Cropped – aquelas camisetas curtinhas – fica muito bonitinho o look. Eu também usaria com uma camisa social de listras – acho muitooo lindo essa combinação. Um exemplo, ou melhor, uma fotografia para ilustrar isso é essa aqui (abaixo) da blogueira Natasha

zara-loose-fit-printed-shirt-4

Lindo, né!! ❤ Essa sandália de tiras fininhas e salto quadrado fechô o look. Mas eu também usaria com o bom e velho All Star, scarpin (fica chique) e por aí vai. O lance é o seguinte, nos pés você pode ousar. 

A Alice do blog Le-happy montou um look lindo. A Mom Jeans dela tem um corte diferente, ou seja, atual. Com a tendência algumas marcas estão fazendo a sua “Mom Jeans”. O diferencial está na lavagem e no cós.

IMG_8600-2f

Perceberam o bota poderosa? Pois bem, outra maneira de usar o seu jeans e deixa-lo com um ar pesado. Mas ficou super descontraído com essa camiseta de arco-íris. 

Buscando mais inspirações em meus blogs favoritos encontrei esse look no blog Meninices da Vida. Amei amado a cor, o corte tudo hihi. 

Separei alguns looks que eu gostei do Pinterest. Com certeza eu usariaa. 😉

Essa é do Pinterest. Nesse look ele usou com um top rendado. As Mom Jeans novas, se assim podemos dizer, também vem estilizadas com rasgões e uma lavagem mais moderninha. Como as outras que seguem…

Mas agora, o meu favorito, por isso ficou por último hehe. Tem a tal da camisa, e ainda, tem tênis.

Mom Jeans aí vou eu…

 

 

 

 

 

Fotografia: A vida dos Tiébélé

Nesta sexta-feira (04) quero compartilhar o incrível trabalho de Rita Willaert, fotógrafa que registrou um povo reservado e longe dos nossos olhos. Em um trabalho pela África, Rita registrou a vida, o trabalho e o cotidiano do povo Tiébélé, que vivem em Burkina Faso. Um lugar jamais visitados por turistas – antes – . Esse vilarejo fica em uma colina de frente para a savana africana.

Além dessa curiosidade e das belas fotografias de Rita o lugar tem uma arquitetura fantástica. Com casas construídas de barro, elas são circulares, com pinturas geométricas na própria argila. Abaixo separei algumas fotografias, e também, o link do Flickr de Rita. 🙂

Rita – Flickr

 

Suculentas, o amor da vez

Falou em planta é só me chamar. Gosto muito do contato com a natureza. Em casa até em meu quarto tem planta, por exemplo, na minha janela tem uma bem grande.

Dentro do quarto eu optei por uma pequena e própria para ambiente fechado. A minha escolhida foi a suculenta. Apaixonada por esse tipo de planta. Elas são resistentes e lindas. É um charme! O mais legal também, além das espécies, é como você pode plantar. Como elas não precisam de TANTOO cuidado – como outros tipos de plantas. A suculenta é ótima pra quem está querendo ter uma amiguinha.

Sim, minhas plantas são minhas amigas, alegram meu dia a dia. Basta chegar e vê-las que o dia se transforma. No trabalho eu também tenho uma, mas confesso que ainda estou procurando um lugarzinho pra ela. Não sei se sabem, mas as plantas escolhem o seu lugar. Plantar elas também não é difícil.

Comprei a minha primeira (de muitas) na feira de flores de minha cidade, um vaso de pequeno porte (foto abaixo). ❤

IMG_2977

Nesse vaso veio várias mudinhas, uma eu tirei e levei pra casa e replantei em um outro vasinho (menor). A terra que está envolta da raiz da suculenta eu deixei, porém acrescentei mais substrato, areia de construção (porque não tem muito sal) e pedra brita ou aquelas branquinhas pequenas, pois elas vão atuar como protetoras. Ou seja, vão proteger as plantas do contato com a terra. Na hora de irrigar, cuidado para não molhar as folhas porque pode apodrecer a folhinha. Ah… no verão você deve colocar água apenas uma vez na semana, já no inverno, uma vez no mês. A questão da luz solar varia de espécie de suculenta. Algumas precisam de luz direta outras podem ficar com aquela luz indireta da janela.

Eu gostei tanto delas que quero ter todos os tipos hehe 🙂 Abaixo separei algumas fotografias para nos inspirarmos e começarmos o nosso jardim de suculentas hihi 🙂

Apartamento de 52 m² é decorado com peças garimpadas em promoções - Casa:

Tipp: In kleinen Gefäßen und Gruppen arrangiert, wirken sie ein Indoor-Stein-Garten.:

Suculentas - Blog Pitacos e Achados -  Acesse: https://pitacoseachados.wordpress.com -  https://www.facebook.com/pitacoseachados -  #pitacoseachados:

Suculentas - Blog Pitacos e Achados -  Acesse: https://pitacoseachados.wordpress.com -  https://www.facebook.com/pitacoseachados -  #pitacoseachados:

#pottery #planters #containers #pots Nature Decor for the Office:

Atelier Stella tripod planter:

planters:

Triumphal Arc Relief Carved Ceramic Table Planter // Succulent Planter// Cactus Planter // Hand Decorated Ceramic Planter:

Handmade Ceramic Succulent Cactus Pot Planter in Orange / Grey Zigzags by CeriWhiteStudios on Etsy:

 

Imagens: Pinterest.

 

 

Poesia com foto

Minha terra #farm #pic #photo #landscape #nature

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti…

– Mario Quintana

B. J Thomas

Se você for dos anos 60 e 70 e estiver lendo esse blog vai se identificar com esse cantor. Mas agora, se você ter a minha idade terá a oportunidade de ouvir uma das músicas, melodias e letras mais lindas. Eu gosto muito do trabalho musical do Billy Joe Thomas – mas podem chamar ele de B. J – . O estilo pop com a pegada country definem ele com um estilo único.

Nos Estados Unidos, alguns críticos falam que ele não foi um astro. Porém recebeu muitos prêmios e indicações. Tem em seu currículo musical – se assim podemos chamar – mais de 70 milhões de discos, classificação entre os Top 50 artistas mais tocados da Billboard (uma das maiores revistas da indústria da música), nos últimos 50 anos.

Compartilho abaixo alguns de seus sucessos. A minha preferida é Raindrops Keep falling on my head ❤

Espero que curtam esse clássico

Poesia com fotografia

A fotografia é minha, mas os versos que ilustram a imagem é de Cecília Meireles.

Nada melhor que um xícara de café um belo poemas e algumas fotografias para agraciar a manhã chuvosa.

_MG_2335

Pequena Flor

Como pequena flor que recebeu uma chuva enorme
E se esforça por sustentar o oscilante cristal das gotas
Na seda frágil, e preservar o perfume que aí dorme

E vê passarem as leves borboletas livremente
E ouve cantarem os pássaros acordados sem angústia
E o sol claro do dia às claras estátuas beijando sente

E espera que se desprenda o excessivo, úmido orvalho
Pousado, trêmulo, e sabe que talvez o vento
A libertasse, porém a desprenderia do galho

E nesse temor e esperança aguarda o mistério transida
– Assim repleto de acasos e todo coberto de lágrimas
Há um coração nas lânguidas tardes que envolvem a vida

O começo de um amor

blog3

A primeira fotografia que escolho para ilustrar e guardar na web é essa em que estou na chácara junto com meus cavalos. Pois não tem fotografia melhor para descrever meu final de semana e eu. Um singelo amor que começou de repente, sem pretensão de acontecer. Simplesmente sai um final de semana com os amigos de meu pai, e um passeio de a cavalo estava programado. Eu não sabia. Meu pai sim! Nunca tinha visto de perto um bicho desses. Recebi o convite de montar, na hora me veio o receio. Um animal tão grande, e se caio? Não, não!

Contudo, durante o dia vendo eles andando e correndo pra cima e pra baixo me veio uma coragem. Como se todo medo e desconhecimento sumisse de meu peito. E no dia, para ajudar, estava de vestido. Me lembro muito bem, era um vestido jeans com a saia rodada de algodão na cor rosa. Como tinha apenas 11 anos de idade eles me colocaram no menor cavalo, o Torrão – hehe uma gracinha – pena não ter registrado esse momento com fotografia – outro amor meu – .

blog6

Foi lá com meus 11 anos que me apaixonei pelo cavalo e pelo campo. E é isso que quero pra mim hoje. Não que a cidade não me agrade, pelo contrário, adoro a cidade, mas amor mesmo é pelo campo, pelo rural e pela natureza. Gosto de simplicidade – não pensem a simplicidade como a falta de subsídios para viver, mas sim aquela que significa dar risada das coisas ordinárias do dia a dia. Entenda o ordinária como aquilo que acontece todos os dias em sua vida. Por que sempre nos alegramos com o extraordinário? Se a vida nos momentos pequenos e rotineiros também é bonita.

Eu escolho viver assim. Na minha chácara (onde posso cuidar dela e fazer o meu conto dos sonhos), dos meus cavalos e das minhas fotografias.

blog2