Vamos de arte?

Com o objetivo de melhorar mais o meu consumo de arte pela web eu ando. Já que na minha cidade não temos grandes museus e tal. Mas nem por isso vou ficar sem ter contato. O meu amor por fotografia me fez chegar ao trabalho de dois caras, o Matheus Coutinho – que mexe com fotografia e direção fotográfica; e o Elvis Benício – designer. Confesso que ainda não conhecia o trabalho do Elvis, depois de algum tempinho olhando fiquei impressionada. Talentosos!

Abaixo selecionei algumas fotografias desse projeto sensacional e puro estilo.

jpgIdeaFixaUrban$tyleSP_2938

Um show de aula de criatividade e design. Pra quem curte como eu. Ah… e ainda tem fotografia.  o/

Nessas fotografias podemos ter contato com a identidade dessa população, da cultura e da forma como se vestem. O trabalho deles começou depois que tiveram contato com os grupos Ver$usxBoyz e Future Gang.

jpgIdeaFixaUrban$tyleSP_2985

Elvis em seus site conta um pouco sobre como conheceu o grupo. Diz que foi a partir de uma visita no blog VICE Brasil que tudo começou. Curiosa com o grupo Vers$usxBoys eu fui procurar saber um pouco mais.

Pesquisando na web tive contato com belas fotografias e uma produção de moda muito bem feita. Ver$us é um projeto fashion lifestyle de jovens de 15 e 19 anos da periferia de São Paulo. E as produções bombam no Tumblr e Instagram. O projeto também tem como parceira a Future Gang, um grupo de pesquisas e conversas para debater como enxergamos o futuro. Abaixo o link, vale a visita! Future Gang.

Bom, e foi a partir da visita a esses grupos que eles tiveram contato com a identidade cultural que acima eu citei. O resultado disso? Um acervo cultural imenso e de muito bom gosto. Misturando fotografia e arte gráfica. Um show!!

Vejam:

jpgIdeaFixaUrban$tyleSP_3050

jpgIdeaFixaUrban$tyleSP_3056

jpgIdeaFixaUrban$tyleSP_IMG_4211

Esta fotografia está um arraso. O olhar do fotógrafo, a criatividade e a qualidade da fotografia está linda.

Achei o making of…

Aqui o site do Elvis onde ele cita o projeto…

#maisarteassim

 

Anúncios

Quiet Sunday

Oi,

Que domingo com cara de sono e de preguiça. Por que será que os domingos pelo mundo todo tem essa cara? Bom, o meu eu tento sempre evitar que isso aconteça. E hoje vou blogar com vocês sobre o que andei fazendo e ouvindo. hehe ❤

Primeiramente escutei uma boa música, ou melhor, duas! ♪ ♫

Heart of Mine, de Peter Salett e a outra também é dele hihi, Broken and Bent. Fui procurar mais sobre ele,mas não tem muita coisa ainda,que pena! Mas vamos ouvir essas, pois são muita lindas ❤ O/ Hey, mas para quem tem um inglês afiado pode acessar o seu website e se divertir.

Ó o Peter!!

Essas músicas que eu coloquei do Peter fizeram trilha sonora de filmes, e eu não sei vocês, mas elas tem cara mesmo de músicas cinematográficas. 🙂 No seu site ele fala do amor pela música e pela arte em uma frase que compartilho aqui…

 I love music and all of the creative arts”.

Photograph by Hilary Mchone

Foto por:  Hilary Mchone.

A música deste vídeo é a mesma do link acima, mas quis colocar ela aqui porque tem imagens do filme que ela serviu como trilha. Filme Mantendo a Fé – Keeping the Faith – recomendo ❤ !!!

Beijim!

HQ: O Gralha voltou

Oi,

Essa é uma história curitibana, sim do meu estado querido, o Paraná. Alguém aí, mais precisamente da década de 90 ouviu falar do Gralha?

Se caso não, fiquem tranquilo. Vou escrever aqui no blog sobre essa HQ sensacional.

Tá, a história começa assim…

O Gralha é um rapaz que está prestes a entrar na faculdade, ou seja, um vestibulando que anda por sua cidade, a amada Curitiba. Quando a cidade corre algum risco eis que aparece ele, O Gralha, o vigilante das Araucárias. E o time de bandidos tentando tirar o ordem da terra da garoa é pesada,  tem o Araucária, Homem-Lambrequim e o Craniano. Mas nenhum deles conseguem deter o super Gralha.

Mais sobre a história…

A gralha é uma ave simbolo no Paraná e as  araucárias, árvores com maior destaque em Curitiba é a casa delas. Bom, com a onda dos quadrinhos, um fenômeno cultural que deu o ar da graça nos jornais no início do século XIX. A primeira história foi publicado pelo americano Richard Outcault, em 1895. E um grupo paranaense teve a ideia de se juntarem e criarem algo diferente, assim nascia O Gralha.

Quem deu início a essa HQ foi a extinta revista Metal Pesado, no ano de 1997. O motivo? uma comemoração aos 15 anos da Gibiteca. O Gralha é uma HQ coletiva – ou seja – vários escritores e artistas. O que deixou história super legal e rápida, pois leva tempo para escrever e desenhar uma HQ. Todavia, até hoje ninguém sabe de quem O Gralha é filho, já que são muitos, porém podemos citar os nomes de alguns talentosos que contribuíram para a cultura do HQ curitibano, ou melhor, paranaense. Vamos lá: Alessandro Dutra, José Aguiar, Antonio Eder, Luciano Tako X e… outros.

O Gralha nasceu da ideia de homenagear um outro herói que habitou Curitiba, nos anos 40. Feito por um desenhista chamado Francisco Iwerten. Assim, Gustavo Gomes seria neto do capitão e teria herdado suas “gemas do poder”.

O mais legal de tudo isso, e razão deste post é que O Gralha voltou! Yupi. Em 2014 ele voltou, um álbum com 11 histórias inéditas já está disponível. Gralha – Tão Banal Quanto Original, foi publicado pela editora Quadrinhópole.

Eu quero e vocês?

Vejam algumas fotografias do Gralha…

Os vilões:

Os heróis:

O primeiro é o Gralha <3.

Gostaram?

Eu adorei!

Imagens e fonte: O Gralha.

Beijim!

Arte cartunesca do Brasil

Ela é do Ceará e faz um trabalho artístico muito bonito e inovador que mais de mil seguidores na sua página no Instagram. O nome dela é Natsy Alencar. Sua arte mistura fotografia, desenho e escultura, com tom cartunesco reproduzindo personagens da cultura pop e geek. Orgulho de termos pessoas realizando trabalhos fantásticos.

Que trabalho show! Confiram alguns…

Imagem

ImagemImagemImagem

E aqui a nossa artista em ação.  😉

Música para curtir com o post… https://www.youtube.com/watch?v=cGB4STuFC4c

Fonte: https://www.behance.net/natsy