Faça algo por você

Terça-feira, 02 de fevereiro de 2016

Quer se sentir bem? Faça algo por você! Tem tanta coisa que podemos fazer para nos sentir bem, não é?! É só pararmos para pensar no que gostamos de fazer, e já descobrimos como ficar bem.

Nature.

Todavia, o post de hoje não é só para fazermos o que gostamos, como um hobby, como o meu que é fotografar. Mas já pensou em fazer o bem ao outro? Ensinar algo sobre fotografia sem cobrar, sem pensar no financeiro. Apenas trocar caridade.Falo isso por mim, pois muitas pessoas quando me perguntam algo de fotografia ficam receosas. Compartilhar um aprendizado também é uma caridade, uma ajuda e um bem ao outro.

Sim, ajudar o outro a fazer o que ele gosta também. Por exemplo, se aquele menino gosta de futebol, mas não tem bola compre uma para ele. Entretanto, se ele tem a bola mas vive no campinho da praça jogando sozinho por que você não se disponibiliza para jogar uma partida? São com ações assim que acredito que o mundo vai poder andar.

Padre Pio de Pietrelcina disse uma vez:

É pela caridade com o próximo que seremos julgados!.

Claro que devemos fazer de coração  ❤   Dar-nos de coração e não por obrigação. Lembre-se, seja verdadeiro com você mesmo. Contudo, ser bondoso e caridoso é tão vital. E outra, a sensação de ajudar é muito boa. Com esse mundo tão complicado e cheio de ódio você poder ajudar e ser ajudado é um bem ao mundo. Por mais que você pense que só você se dedica a isso. É fazendo o bem ao nosso redor que disseminaremos o bem pra todos. Pouco a pouco as pessoas se inspiram em suas ações e também comecem a ser caridoso.

Água. on Flickr.Água.

Vamos ajudar? Faz bem para o próximo, faz bem à alma.

 

 

 

Anúncios

Tendência que amei

Estou com os pés na Europa, hehe. Sabem o motivo? Podem achar que vou passar as minhas férias lá, mas não! É que eu aderi a tendência das Avarcas. Aquela sandália que parece  uma sapatilha com uma abertura na frente, mas com uma alça atrás.

Avarcas vieram da Minorca, segunda ilha localizada no leste da Espanha. A grande maioria das avarcas são feitas de couro com solado de borracha. E lembra bastante as alpargatas gaúchas. Que até hoje são usadas no campo. O que difere entre elas é a parte de trás. O material para fabricação basicamente é igual. 

Bem, não sou de seguir a risca a moda. Entretanto, como já uso alpargatas na chácara e nas festanças gaúchas escolher usar as avarcas não foi muito difícil. O que mais gosto dela é a praticidade e o conforto. No meu dia a dia já uso sapatilha até demais. Então substituir pela avarca foi uma boa pedida. Me sinto bem mais a vontade com ela. E também é um calçado que vai bem em todas as estações. Principalmente com esse calor do Brasil. No inverno uma meia calça, por que não?! hihi.

A que eu comprei é da Vizzano e custou R$ 60,00 – aproximadamente. Gostei da marca. E confesso que não consigo deixar de usar. Abaixo separei alguns modelos que eu gostei. Vale para se inspirar na hora de compor os looks.

look-sporty-avarcas4

Esta fotografia é do blog Mango And Salt. E vale sim combinar a calça com o sapato. Como vocês podem ver na fotografia.

look-sporty-avarcas5

A blusa de moletom deixa o look com uma pegada esportiva mais moderninha. 😉

Classic Style Women Taupe

As cores mais comuns são: Branca, preta e bege (que pode mesclar com marrom também). Além de algumas marcas que personalizam com listras entre outros.

blazer + jeans + avarca

Look: OQVestir

t-shirt + avarca

O que dizer desse look?

listras + jaqueta jeans + avarca

Foto retirada do blog: Steal the Look

 

 

 

 

 

 

 

Até onde as redes sociais interferem na sua vida?

Quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Até onde as redes sociais interferem na sua vida?Às vezes perdemos tempo demais checando ou atualizando nossos “perfis” no mundo online. Esse que não tem lugar fixo, um endereço, apenas existe, está aí por aí. Não tenho pretensão em falar mal de algo que uso e aprovo, mas saber usar é outra coisa. Fazer uso, quando necessário, sim, contudo utilizar dela para viver, andar torto, ser atropelado ou atropelar alguém em decorrência do uso nada saudável é outra história. E convenhamos, não é uma rede social ou uma curtida que vai dizer quem você é ou deve ser. Trabalhar e cuidar da família e de si é em primeiro, depois, olhar umas fotografias no Instagram ou assistir um show no Youtube não tem problema. O problema mora quando nos distanciamos de quem verdadeiramente está ao nosso lado. Que você pode ver e conversar olhando nos olhos - não tem algo melhor! E como citei acima, a saúde está em perigo, por diversos motivos. Até mesmo o psicológico está sendo atingido, ou melhor, bombardeado com tantas notificações. Que por vezes nem nos interessam tanto. “Acabar com as redes sociais!” Foi um comentário de um colega meu. Erro! Então é assim, quando nos deparamos com algum problema vamos lá e acabamos com ele? Vamos excluir nossas contas e ficarmos off? Não! É só aprender a ter um pouco de noção do que mais vale para você. Ter na mente a importância do real. E de aproveitar a viajem ou o almoço em família, em vez de postar tudinho no Snapchat. Falando por mim, amante da fotografia e da arte eu utilizo todos os dias a minha conta no Instagram, principalmente, para divulgar meu trabalho. Todavia, confesso que no início foi complicado. Queria acompanhar todas as fotografias. Sigo muita gente, na maioria, fotógrafos. Gosto de acompanhar a arte e de ver o que vem de novidade. Porém, parei para pensar quando notei que ficava mais de uma hora vendo fotografias. Claro, como trabalho com isso acabo vendo mais fotografias no dia a dia. Contudo, quando estava em casa era só para minha casa que eu me dedicaria. Minha família em primeiro lugar. E com esse pensamento hoje me sinto livre de ficar no Insta. Também não uso apps de música dentro do ônibus, trânsito e andando pelas ruas. Gosto de estar atenta a tudo que me rodeia. Até mesmo os livros eu deixo na bolsa quando me desloco de um lugar para o outro. Apps e web são essenciais e imprescindíveis. Entretanto, você vale muito mais que os bilhões que o Facebook arrecada. Você e sua vida em primeiro lugar. Depois vem o trabalho, e por fim, as redes sociais. 

Arte por: Pedro Tarlley

Às vezes perdemos tempo demais checando ou atualizando nossos “perfis” no mundo online. Esse que não tem lugar fixo, um endereço, apenas existe, está aí por aí. Não tenho pretensão em falar mal de algo que uso e aprovo, mas saber usar é outra coisa. Fazer uso, quando necessário, sim, contudo utilizar dela para viver, andar torto, ser atropelado ou atropelar alguém em decorrência do uso nada saudável é outra história.

E convenhamos, não é uma rede social ou uma curtida que vai dizer quem você é ou deve ser. Trabalhar e cuidar da família e de si é em primeiro, depois, olhar umas fotografias no Instagram ou assistir um show no Youtube não tem problema. O problema mora quando nos distanciamos de quem verdadeiramente está ao nosso lado. Que você pode ver e conversar olhando nos olhos – não tem algo melhor! E como citei acima, a saúde está em perigo, por diversos motivos. Até mesmo o psicológico está sendo atingido, ou melhor, bombardeado com tantas notificações. Que por vezes nem nos interessam tanto.

“Acabar com as redes sociais!” Foi um comentário de um colega meu. Erro! Então é assim, quando nos deparamos com algum problema vamos lá e acabamos com ele? Vamos excluir nossas contas e ficarmos off? Não! É só aprender a ter um pouco de noção do que mais vale para você. Ter na mente a importância do real. E de aproveitar a viajem ou o almoço em família, em vez de postar tudinho no Snapchat.

Falando por mim, amante da fotografia e da arte eu utilizo todos os dias a minha conta no Instagram, principalmente, para divulgar meu trabalho. Todavia, confesso que no início foi complicado. Queria acompanhar todas as fotografias. Sigo muita gente, na maioria, fotógrafos. Gosto de acompanhar a arte e de ver o que vem de novidade. Porém, parei para pensar quando notei que ficava mais de uma hora vendo fotografias. Claro, como trabalho com isso acabo vendo mais fotografias no dia a dia. Contudo, quando estava em casa era só para minha casa que eu me dedicaria. Minha família em primeiro lugar. E com esse pensamento hoje me sinto livre de ficar no Insta. Também não uso apps de música dentro do ônibus, trânsito e andando pelas ruas. Gosto de estar atenta a tudo que me rodeia. Até mesmo os livros eu deixo na bolsa quando me desloco de um lugar para o outro.

Apps e web são essenciais e imprescindíveis. Entretanto, você vale muito mais que os bilhões que o Facebook arrecada. Você e sua vida em primeiro lugar. Depois vem o trabalho, e por fim, as redes sociais.

Natal – Músicas para a sua noite

 

felicidades de natal

Eu tenho muitas músicas natalinas salvas em minha playlist nos mais diversos app’s de música. Mas o que estou mais usando – nos últimos dias – é o Spotify. Gostei desse app, ele tem muitas músicas e suas funcionalidades são fáceis. Interface bacana e a quantidade de músicas disponíveis é demais. Ah… e ele deixa você salvar a música e ouvi-la em off. 🙂 hehe

Hoje escolhi três músicas do cantor canadense, Michael Bublé. Amo as músicas dele, e esse álbum natalino, ficou incrível. O gênero de Michael vai desde o rock até jazz. Tem alguns sucessos dele em Blues, tem pop também e tem Swing. Vale o clique, e vale também, para embalar a ceia de natal. ❤

 

Uma manhã dentro de um final de semana

Simplicidade com amor. #love #pic #fotografia #farm #nature

Hoje o dia amanheceu como quem não quer nada hehehe. Não sabia se fazia sol ou se chovia, no final das contas não fez sol forte e, muito menos, choveu. O dia ficou nublado com entradas rápidas de sol, mas bem fraquinho. Fiz minha caminhada normalmente pela manhã quando durmo na chácara – é revigorante ver a natureza nas primeiras horas da manhã.

A Faísca já estava pastando, Spirit (meu outro cavalo) estava mais pra lá de nós. Ele, diferente de Faísca, é mais quietão. Faísca não! Adora um carinho e uma conversa. Meu irmão também já estava de pé e viu a cena e registrou – para a minha alegria [<3].

Não sei explicar a sensação boa que tenho perto dos cavalos. Queria poder dedicar mais tempo a eles. Mas a vida na cidade, a faculdade e o trabalho nos cobram. Mas confesso, que quando tenho um dia livre é pra lá que penso em ir. É uma magia sem igual. Talvez se eu parar e pensar mais profundamente consiga arrancar algumas palavras. Às vezes sinto essa necessidade, por hora não. O importante é que está no coração!

Um lindo dia!

Versículos de Amor

Quer ser medíocre? Conviva apenas com quem pensa como você. Os sabios aprendem com os diferentes. (Mt 9,9-13).

horse lover

Quem pergunta reconhece e valoriza os saberes do outro; perguntar é um jeito de amar. (Mc 9,30-37).

margarida

A Palavra acolhida no coração generoso e perseverante frutifica até enquanto dormimos. Deus ultrapassa nosso esforço. (Lc 8,4-15).

sky

O amor tem suas razões e seus afetos, mas não existe sem gestos concretos. Quem ama partilha! (Lucas 8,1-3).

margaridas

“Os olhos que te vêem não determinam o que você é. Seja autêntico independente do que irão pensar. (Lc 7,31-35)”.